66ª edição 21 de março de 1994 A Lista de Schindler





O filme começa em 1939 com os alemães iniciando a relocação dos judeus poloneses para o Gueto de Cracóvia, pouco tempo depois do início da Segunda Guerra Mundial. Enquanto isso, Oskar Schindler, um empresário alemão de Morávia, chega na cidade com a esperança de fazer uma fortuna lucrando com a guerra. Schindler, um membro do Partido Nazista, prodigaliza subornos para oficiais da Wehrmacht e da SS em troca de contratos. Patrocinado pelos militares, ele adquire uma fábrica para produzir panelas para o exército. Sem saber muito como comandar a empresa, ele ganha a colaboração de Itzhak Stern, um oficial da Judenrat (Conselho Judeu) de Cracóvia que possui contatos com a comunidade empresária de judeus e os mercadores negros dentro do Gueto. Os empresários judeus emprestam o dinheiro à Schindler para a fábrica em troca de uma pequena parte dos produtos produzidos. Ao abrir a fábrica, Schindler agrada os nazistas, aproveita sua nova fortuna e sua posição como "Herr Direktor", enquanto Stern cuida de toda a administração. Schindler contrata judeus poloneses ao invés de poloneses católicos por serem mais baratos (os próprios trabalhadores não recebem nada; os salários são pagos a SS). Os trabalhadores da fábrica recebem permissão para sair do Gueto, e Stern falsifica documentos para garantir que o maior número de pessoas sejam consideradas "essenciais" para o esforço de guerra da Alemanha Nazista, que os salva de serem transportados para campos de concentração, ou de serem mortos.

O Tenente Amon Göth da SS chega em Cracóvia para supervisionar a construção do novo campo de concentração de Płaszów. Com o campo completo, ele ordena a liquidação final do gueto e a Operação Reinhard em Cracóvia começa, com tropas esvaziando os apartamentos e matando arbitrariamente qualquer um que proteste ou não coopere. Schindler, assistindo ao massacre de um morro, é profundamente afetado. Mesmo assim ele é cuidadoso para ficar amigo de Göth e, através da atenção de Stern para subornos, Schindler continua a ter apoio e proteção da SS. Durante esse período, Schindler suborna Göth para que ele possa construir seu próprio sub-campo para seus trabalhadores, para sua fábrica continuar funcionando e para proteger os judeus de serem randomicamente executados. Enquanto o tempo passa, Schindler age conforme as informações dadas por Stern e tenta salvar o maior número possível de vidas. Enquanto os rumos da guerra mudam, Göth recebe ordens deBerlim para exumar e queimar os restos de todos os judeus mortos no Gueto de Cracóvia, desmantelar Płaszów e enviar os judeus restantes—incluindo os trabalhadores de Schindler—para o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau.

Em um primeiro momento, Schindler se prepara para deixar Cracóvia com sua fortuna. Ele não consegue fazer isso, todavia, e prevalece sobre Göth para permitir que ele mantenha seus trabalhadores para levá-los a uma fábrica em Zwittau-Brinnlitz, sua cidade natal, longe da Solução Final, em funcionamento na Polônia ocupada. Göth eventualmente consente, porém cobra grandes subornos para cada trabalhador. Schindler e Stern fazem uma lista de trabalhadores que serão mantidos longe dos trens para Auschwitz.

"A Lista de Schindler" compreende esses judeus "especializados", e para muitos no campo de Płaszów, ser incluído na lista significa a diferença entre a vida e a morte. Quase todos os membros de sua lista chegam em segurança a Brinnlitz. O trem que levava as mulheres judias acidentalmente é redirecionado para Auschiwitz. Ao saber disso, Schindler vai imediatamente para o campo. Com a intenção de resgatar as mulheres, ele suborna o comandante do campo, Rudolf Höß, com diamantes. Com o problema resolvido, as mulheres finalmente chegam em Brinnlitz. Schindler institui um controle firme nos oficiais da SS enviados para a fábrica, os proibindo de entrar nas áreas de produção. Para manter seus trabalhadores vivos, ele gasta sua fortuna subornando oficiais nazistas e comprando produtos de outras companhias, significando que ele nunca produziu cartuchos de artilharia funcionais durante sete meses. Seu dinheiro acaba quase ao mesmo tempo que o exército alemão (Wehrmacht) se rende, encerrando a guerra.

Como um membro do Partido Nazista e alguém que lucrou com a guerra, em 1945, Schindler deve fugir do Exército Vermelho. Ele arruma suas coisas em um carro e se despede de seus trabalhadores. Antes de ir embora, seus trabalhadores lhe entregam uma carta explicando que ele não é um criminoso, junto com um anel com uma citação do Talmude, "Aquele que salva uma vida salva o mundo inteiro". Schindler fica tocado mas profundamente envergonhado, achando que poderia ter feito mais para salvar mais vidas, como vender seu carro e seu broche nazista para salvar outras pessoas. Chorando, ele deixa a fábrica com sua esposa durante a noite.

Os Judeus de Schindler dormem ao lado dos portões da fábrica e são acordados pelo Sol no dia seguinte. Um soldado soviético chega e anuncia aos judeus que eles foram libertados pelo Exército Vermelho. Eles andam até uma cidade próxima em busca de comida.

Depois de algumas cenas mostrando eventos do pós-guerra, como a execução de Amon Göth e um sumário sobre a vida posterior de Schindler, o filme retorna para os judeus andando até a cidade. Enquanto eles andam, as imagens e preto e branco mudam para imagens coloridas dos Judeus de Schindler no presente, no túmulo de Schindler emJerusalém (onde ele queria ser enterrado).[4] O filme se encerra mostrando uma procissão dos judeus que trabalharam na fábrica de Schindler, cada um colocando um pedra em sua lápide—um tradicional costume judeu de indicar grande gratidão ou agradecimentos a alguém falecido. Os atores que interpretaram os personagens principais caminham de mãos dadas com a pessoa real interpretada, colocando suas pedras enquanto passam. Na cena final, Liam Neeson (apesar de seu rosto não ser visível) coloca um par de rosas na lápide.





Elenco

Principal

Liam Neeson como Oskar Schindler, um empresário alemão que salva a vida de mais de 1.100 judeus ao empregá-los em sua fábrica.
Ben Kingsley como Itzhak Stern, o contador de Schindler e seu parceiro comercial.
Ralph Fiennes como Amon Göth, um oficial da SS enviado para construir e administrar o campo de concentração de Płaszów.
Caroline Goodall como Emilie Schindler, a esposa de Oskar Schindler.
Jonathan Sagall como Poldek Pfefferberg, um jovem judeu que sobrevive com sua esposa, e dá a Schindler bens do mercado negro.
Embeth Davidtz como Helen Hirsch, uma jovem judia que Göth leva para ser sua empregada.

Secundário

Ezra Dagan como Rabino Lewartow
Malgoscha Gebel como Wiktoria Klonowska
Shmuel Levy como Wilek Chilowicz
Mark Ivanir como Marcel Goldberg
Béatrice Macola como Ingrid
Andrzej Seweryn como Julian Scherner
Friedrich von Thun como Rolf Czurda
Krzysztof Luft como Herman Toffel
Harry Nehring como Leo John
Norbert Weisser como Albert Hujar
Adi Nitzan como Mila Pfefferberg
Michael Schneider como Juda Dresner
Miri Fabian como Chaja Dresner
Anna Mucha como Danka Dresner
Albert Misak como Mordecai Wulkan
Hans-Michael Rehberg como Rudolf Höß
Daniel Del Ponte como Dr. Josef Mengele






Prémios

Oscar 1994
Melhor Filme

Steven Spielberg
Gerald R. Molen
Branko Lustig Venceu
Melhor Diretor Steven Spielberg Venceu
Melhor Roteiro Adaptado Steven Zaillian Venceu
Melhor Trilha sonora Original John Williams Venceu
Melhor Montagem Michael Kahn Venceu
Melhor Fotografia Janusz Kamiński Venceu
Melhor Direção de Arte

Ewa Braun
Allan Starski Venceu
Melhor Ator Liam Neeson Indicado
Melhor Ator Coadjuvante Ralph Fiennes Indicado
Melhor Som

Andy Nelson
Steve Pederson
Scott Millan
Ron Judkins Indicado
Melhor Maquiagem

Christina Smith
Matthew Mungle
Judy Alexander Cory Indicado
Melhor Figurino Anna B. Sheppard Indicado


Globo de Ouro 1993
CategoriaComplementoResultado
Melhor Filme - Drama

Steven Spielberg
Gerald R. Molen
Branko Lustig Venceu
Melhor Realização Steven Spielberg Venceu
Melhor Roteiro Steven Zaillian Venceu
Melhor Ator - Drama Liam Neeson Indicado
Melhor Ator Secundário Ralph Fiennes Indicado
Melhor Trilha sonora John Williams Indicado


BAFTA 1994
CategoriaComplementoResultado
Melhor Filme

Steven Spielberg
Branko Lustig
Gerald R. Molen Venceu
Melhor Diretor Steven Spielberg Venceu
Melhor Ator Coadjuvante Ralph Fiennes Venceu
Melhor Roteiro Adaptado Steven Zaillian Venceu
Melhor Banda sonora John Williams Venceu
Melhor Montagem Michael Kahn Venceu
Melhor Fotografia Janusz Kamiński Venceu
Melhor Ator Coadjuvante Ben Kingsley Indicado
Melhor Ator Liam Neeson Indicado
Melhor Maquiagem

Christina Smith
Matthew W. Mungle
Waldemar Pokromski
Pauline Heys Indicado
Melhor Design de produção Allan Starski Indicado
Melhor Figurino Anna B. Sheppard Indicado
Melhor Som
Charles L. Campbell


Louis L Edemann
Robert Jackson
Ronald Judkins
Andy Nelson
Steve Pederson
Scott Millan
Indicado






Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Enviar um comentário