80ª edição 24 de fevereiro de 2008 Este País Não É para Velhos








O oeste do Texas, na década de 1980, é um ambiente desolado. Ed Tom Bell (Tommy Lee Jones) lamenta o aumento da violência na região, onde ele, assim como o fizeram seu pai e seu avô antes, ocupa o cargo de xerife.

Llewelyn Moss (Josh Brolin), um veterano do Vietnã, durante uma caçada a antilocapras no deserto, depara-se com o que restou de uma malsucedida negociação de entorpecentes: diversos cadáveres baleados e em estado de putrefação, um mexicano ferido pedindo água, uma grande quantidade de heroína em uma caminhonete e uma mala com dois milhões de dólares, a qual leva consigo ao voltar para casa. Durante a noite, Moss resolve retornar ao local do massacre, levando água ao homem ferido que havia encontrado, mas é perseguido por dois homens armados em uma caminhonete. Ao voltar para casa, toma para si a mala com o dinheiro, manda sua esposa Carla Jean (Kelly Macdonald) para a casa da mãe em Odessa e segue seu caminho rumo à cidade deDel Rio, hospedando-se em um motel e escondendo a mala nos dutos de ventilação do mesmo.

Anton Chigurh (Javier Bardem), um assassino de aluguel contratado para recuperar o dinheiro, tendo estrangulado um policial para escapar da prisão e roubado um carro, fazendo uso de uma pistola de ar comprimido para matar o motorista, carrega consigo um receptor que rastreia a localização do dinheiro, através de um transponder escondido dentro da mala. No motel, ao invadir o quarto onde Moss escondeu o dinheiro, Chigurh surpreende um grupo de mexicanos armados que preparavam uma emboscada para Moss, matando-os em seguida. Porém Moss, adiantando-se em relação aos seus perseguidores, já havia alugado o quarto contíguo ao invadido. Havia uma conexão nos dutos de ventilação de ambos os quartos. Assim, quando Chigurh removeu a tela de proteção do duto para reaver o dinheiro, Moss já havia fugido levando-o consigo.

Rastreando o dinheiro até um hotel em uma cidade fronteiriça, a perseguição de Chigurh a Moss chega ao seu clímax, culminando em uma troca de tiros que se estende às ruas da cidade e deixa ambos os homens feridos. Moss atravessa a fronteira, desmaia devido aos ferimentos e é levado a um hospital mexicano. Ao acordar, encontra Carson Wells (Woody Harrelson), outro assassino contratado, que lhe oferece proteção em troca do dinheiro.

Chigurh, após recuperar-se de seus ferimentos, vai ao encontro de Wells no hotel onde este se hospedava e o mata no momento em que Moss efetua uma ligação telefônica para o quarto. Chigurh atende a ligação, levanta cuidadosamente seus pés para evitar manchas de sangue em suas botas, e promete a Moss que não fará mal a Carla Jean se o dinheiro lhe for entregue. Moss, entretanto, provoca Chigurh e desdenha da proposta.

Moss combina um encontro com sua esposa em um motel na cidade de El Paso, com o intuito de lhe entregar o dinheiro e mandá-la para longe das ameaças. Carla Jean insiste ao xerife Bell para que este salve a vida de seu marido, mas é tarde: chegando ao motel, Bell vislumbra um grupo de homens saindo do motel em uma caminhonete em alta velocidade e encontra o cadáver de Moss no chão do quarto que ocupava. Durante a noite, Bell retorna ao motel e verifica a fechadura da porta de um dos quartos, destruída segundo os métodos de seu principal suspeito. Chigurh está escondido atrás da porta, observando o movimento das luzes através do buraco da fechadura. Com a arma em punho, Bell entra no quarto de Moss e verifica que a tela de proteção do duto de ventilação, que estava vazio, fora removida com uma moeda.

Bell, ao visitar seu tio Ellis (Barry Corbin), um ex-oficial da lei, expõe seu desejo de se aposentar, pois se sente que está "ultrapassado" em relação à complexidade dos crimes que vêm ocorrendo em sua jurisdição. Ellis, entretanto, afirma que a violência sempre esteve presente na região, e diz a Bell que é vaidade pensar que está tudo ao seu alcance.

Carla Jean, ao retornar do funeral da mãe, encontra Chigurh à sua espera, e lhe diz que não está em posse do dinheiro roubado por Moss. Chigurh revela a Carla Jean a proposta que havia feito a seu marido, mediante a qual sua vida seria poupada em troca do dinheiro. Em seguida, diz que o melhor que tem a lhe oferecer é decidir pela sua vida em uma partida de cara ou coroa. Carla Jean dispensa a oferta e diz que a escolha cabe a Chigurh. Em seguida, o assassino de aluguel deixa a casa sozinho e checa cuidadosamente o solado de suas botas. Ao deixar o local dirigindo, Chigurh é ferido em um acidente automobilístico, imobiliza de forma improvisada o braço fraturado e abandona o veículo destruído na colisão.

Já aposentado, o ex-xerife Bell compartilha dois sonhos recentes com sua esposa (Tess Harper), ambos envolvendo o pai falecido. No primeiro sonho, Bell viu a si mesmo perdendo uma quantia em dinheiro que lhe havia sido dada pelo pai; no segundo, Bell e seu pai andavam a cavalo em uma montanha nevada. O pai, que carregava fogo consigo, passou calmamente por Bell com a cabeça abaixada, indo à frente e procurando um lugar apropriado para uma fogueira em meio ao frio e à escuridão. Bell sabia que, ao chegar lá, seu pai estaria à sua espera. E então, acordou do sonho.






Elenco


Tommy Lee Jones como o Xerife Ed Tom Bell, um oficial da lei lacónico, prestes a se aposentar, que está no rastro de Chigurh e Moss.
Javier Bardem como Anton Chigurh, um assassino de aluguer contratado para recuperar o dinheiro roubado por Moss. O personagem é considerado uma recorrência do arquétipo do "mal que ninguém pode deter", encontrado em outros filmes dos irmãos Coen. Entretanto, os directores quiseram evitar um personagem unidimensional, em particular comparação ao personagem Exterminador. Os irmãos Coen decidiram, na escolha de elenco, optar por um ator que interpretasse o personagem de forma que este "parecesse vir de Marte", evitando que a audiência identificasse sua origem. A apresentação de Chigurh no início do filme é inspirada na abertura do filme The Man Who Fell to Earth, de 1976.Alguns críticos têm enxergado em Chigurh "um equivalente moderno da Morte de O Sétimo Selo, filme de 1957 dirigido por Ingmar Bergman".Bardem aceitou o papel por ter se tornado fã dos irmãos Coen desde que assistiu a Blood Simple.
Josh Brolin como Llewelyn Moss, um veterano da Guerra do Vietnã que se apodera de dois milhões de dólares encontrados no deserto do Texas.
Woody Harrelson como Carson Wells. Outro caçador de recompensas contratado encontrar Llewelyn Moss, recuperar o dinheiro e "arrumar a bagunça" de Anton Chigurh.
Kelly Macdonald como Carla Jean Moss, esposa de Llewelyn Moss. Apesar das diversas reservas quanto aos planos do marido de guardar o dinheiro, ainda assim lhe dá apoio. Macdonald afirma que o que torna a personagem atraente é o fato de que "ela não é óbvia. Ela não é simplesmente a típica moradora de trailer. A princípio, você pensa que ela é de um jeito mas, ao final do filme, você percebe que ela não é tão ingênua quanto parece".
Garret Dillahunt como Wendell, o inexperiente auxiliar do xerife Bell, e que confere ao filme certo tom cômico.
Tess Harper como Loretta Bell, esposa do xerife Bell.
Barry Corbin como Ellis, tio do xerife Bell e ex-oficial da lei.
Beth Grant como Agnes, mãe de Carla Jean e sogra de Moss. É uma personagem que também confere ao filme certa tonalidade cômica, apesar de estar morrendo "pelocâncer".
Stephen Root como o homem que contrata Carson Wells. Trata-se de uma figura misteriosa, que aparentemente estava envolvido no financiamento do narcotráfico e na busca pelo dinheiro roubado.

Javier Bardem

Josh Brolin

Tommy Lee Jones

Kelly Macdonald

Woody Harrelson


Principais prémios e indicações

Oscar 2008 (EUA)
Quatro vitórias de oito indicações:
melhor filme
melhor direção (Joel e Ethan Coen)
melhor ator coadjuvante(Javier Bardem)
melhor roteiro adaptado (Joel e Ethan Coen)
Indicações:
melhor edição (Roderick Jaynes)
melhor fotografia (Roger Deakins)
melhor edição de som (Skip Lievsay)
melhor mixagem de som (Skip Lievsay, Craig Berkey, Greg Orloff e Peter Kurland)

Duas vitórias de quatro indicações

Globo de Ouro 2008 (EUA)

melhor ator coadjuvante(Javier Bardem)

melhor roteiro adaptado (Joel e Ethan Coen)
Indicações:
melhor direção (Joel e Ethan Coen)
melhor filme - drama



Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Enviar um comentário