Farrah Fawcett

Farrah Fawcett, o anjo de Charlie de que todos se lembram

Para muita gente, sobretudo fora dos EUA, o nome de Farrah Fawcett continua ligado ao triunfo fugaz da série televisiva "Os Anjos de Charlie", já lá vão trinta anos. A sua morte, de cancro do cólon, aos 62 anos, na quinta-feira, foi rapidamente deixada para trás pelo desaparecimento de Michael Jackson, falecido algumas horas mais tarde. 

Fawcett's iconic poster that sold a record-breaking 20 million copies


Há uma ironia triste e estranha na no mesmo dia de duas figuras que, cada uma à sua maneira, foram ícones da cultura popular americana, mesmo que por motivos muito diferentes. Enquanto Jackson viria a personificar a tradição do "frique" recluso e excêntrico, Farrah Fawcett começou por ser a "pin-up" escultural, "all-American girl", procurando depois fazer esquecer esse estatuto através do seu investimento no ofício de representar.



Fawcett tinha, contudo, tudo contra si - no "show-business" dos anos 1970, uma mulher bonita era dificilmente levada a sério como actriz, sobretudo uma com um passado de modelo e casada com uma estrela da televisão. A sua carreira no cinema acabou antes de começar, e seria a televisão que lhe ofereceria uma segunda oportunidade, com Fawcett a tornar-se, nas palavras do crítico da revista "Time" Richard Corliss, "a monarca dos telefilmes biográficos da década de 80", antes de o cancro do cólon que lhe foi diagnosticado em 2003 a tornar numa activista incansável, porta-voz da Cancer Society of America. 



Natural do Texas, Farrah Fawcett formou-se em arte e, apesar de inicialmente relutante, acabaria por se deixar seduzir pelas possibilidades que a sua beleza lhe abriu. Estreou-se no cinema em 1969, paradoxalmente num filme que o francês Claude Lelouch foi rodar aos EUA, "Um Homem de Quem Eu Gosto", antes de passar os anos que se seguiram a fazer publicidade (a pastas de dentes ou produtos para o cabelo), sessões fotográficas e figurações em séries televisivas como "A Família Partridge", "Dr. Marcus Welby" ou "McCloud". Em 1973, casou com Lee Majors, à beira de se tornar uma estrela na série "The Six Million Dollar Man". E, depois, surgiram "Os Anjos de Charlie".



A série sobre três detectives privadas (Fawcett, Jaclyn Smith e Kate Jackson) investigando a mando de um misterioso patrão que nunca era visto arrancou em 1976 e tornou-se num fenómeno de popularidade instantâneo. Fawcett, anos mais tarde, diria que "quando a série chegou ao terceiro lugar das audiências, achei que era por sermos boas actrizes. Mas quando chegámos a número um, decidi que só podia ser porque nenhuma de nós usava soutien." 

The original Angels: Jaclyn Smith, Farrah Fawcett-Majors, and Kate Jackson, 1976 

Farrah seria a única dos "Anjos" a criar uma identidade pública própria - uma espécie de "mulher ideal", misto de símbolo sexual acessível e vizinha do lado. Durante o ano em que fez parte do elenco da série, posters seus venderam-se aos milhões. Em 1977, contudo, aliciada pelo "canto da sereia" do cinema, abandonou "Os Anjos de Charlie" ao fim de apenas 22 episódios - e a fama eclipsou-se tão rapidamente como tinha surgido. A "pin-up" da América caiu no esquecimento à medida que os seus filmes ("Alguém Matou o Marido Dela", "Guerra Aberta", "Saturno 3") iam alinhando fracassos de bilheteira e que o casamento com Majors se desintegrava (separaram-se em 1979, divorciaram-se em 1982). Enquanto isso, a série continuou um percurso de êxito que duraria cinco temporadas.

Charlie's Angels - Kate Jackson, Farrah Fawcett, Jaclyn Smith


Ao longo dos anos 1980, foi a televisão que veio em seu socorro. Fawcett tornar-se-ia na primeira escolha dos telefilmes sobre "casos da vida", sendo por três vezes nomeada para os Emmy e por seis para os Globos de Ouro, nunca ganhou nenhum dos galardões. Embora finalmente aceite como actriz, Fawcett não insistiria no grande écrã (apesar de participações bem recebidas em filmes de Alan J. Pakula e Robert Altman, e, sobretudo, em "Humilhação", de Robert Young, e "O Apóstolo", de Robert Duvall) e manter-se-ia presença pontual na televisão (como convidada em séries como "Ally McBeal"). Perseguida pelos paparazzi e pelos tablóides devido à sua relação tumultuosa e intermitente com o actor Ryan O'Neal, Fawcett fez algumas ligeiras cirurgias plásticas e deixou-se fotografar nua para a revista "Playboy" em 1997 (foi o número mais vendido da década...), no mesmo ano em que filmou "O Apóstolo" e deu uma entrevista incoerente no "talk-show" de David Letterman; e, em 2005, foi a "estrela" de um fugaz "reality show"chamado "Chasing Farrah". 

Charlie’s Angels, 1976. I just have to say, Kate's outfit is horrid.


No entanto, o momento que acabaria por definir os últimos anos de Farrah Fawcett seria a sua luta contra o cancro do cólon com que fora primeiro diagnosticada em 2003. Depois de um curto período de remissão, a doença ressurgiu em 2007, e Fawcett acabaria por produzir, com a sua amiga Alana Stewart, um documentário sobre a sua luta contra a doença que foi exibido no horário nobre da cadeia NBC há poucas semanas. Ainda na véspera do seu falecimento, Farrah voltara a ser notícia por ter finalmente aceite dar o nó com Ryan O'Neal, ao fim de 25 anos de vida em conjunto. 



Mary Farrah Leni Fawcett nasceu em Corpus Christi, no Texas, a 2 de Fevereiro de 1947, e morreu em Santa Monica, na Califórnia, a 25 de Junho de 2009. Deixa um filho, Redmond, 24 anos, nascido da sua relação com o actor Ryan O'Neal.

















three little girls..




farrah fawcett and lee majors, they divorced then she coupled w/Ryan O'Neil until just before her death from rectal cancer 




Nome completo 
Mary Farrah Leni Fawcett

Nascimento 2 de fevereiro de 1947

Nacionalidade Norte-americana

Morte 25 de junho de 2009 (62 anos)

Ocupação atriz e modelo

Atividade 1969 - 2009


Mary Farrah Leni Fawcett (Corpus Christi, 2 de fevereirode 1947Santa Mónica, 25 de junho de 2009) foi uma atriz e modelo norte-americana É considerada um dos maiores símbolos sexuais femininos da década de 1970 e uma das mulheres mais bonitas de todos os tempos.Várias vezes indicada aos prémios Emmy e Golden Globe, ganhou fama internacional ao interpretar a detetive particular Jill Munroe na série de TV As Panteras. Mais tarde, ganhou a aprovação da crítica em peças off-Broadway e vários papéis desafiadores em aclamados telefilmes e minisséries (Cama Ardente, Nazi Hunter: The Beate Klarsfeld Story), Pobre Menina Rica, Margaret Bourke-White e até em papéis antipáticos (Small Sacrifices). Também foi um ícone da cultura pop, cujo penteado foi copiado por milhões de mulheres e cujo poster quebrou recordes de venda, tornando-a um símbolo sexual dos anos 1970s e 1980s, com maior impacto sobre a geração adolescente da época e até depois.













Ryan O'Neal and Farrah Fawcett circa 1980s

Tatum O'Neal and Farrah Fawcett circa 1980s

Ryan O'Neal and Farrah Fawcett circa 1980s










"Charlie's Angels" Jaclyn Smith, Farrah Fawcett, Kate Jackson

Farrah Fawcett with husband Lee Majors posing for their engagement photo circa 1973




Fawcett with Craig J. Nevius, the director of Chasing Farrah and Farrah's Story, in 2008

"Academy Awards: 52nd Annual," Harold Russell, Farrah Fawcett. 1980.


Farrah Fawcett at a celebrity charity tennis match

"Academy Awards: 50th Annual," Farrah Fawcett. 1978.



Farrah Fawcett - Natural Energy

Farrach Fawcett with Lee Majors at an ABC Affiliate Party, 1974

Farrah Fawcett and Lee Majors







Farrah junto as colegas de Charlie's Angelsem 1976.

Fawcett com Cher no programa The Sonny and Cher Show., em 1976.


1969 Love Is a Funny Thing Patricia 

1970 Myra Breckinridge Mary Ann Pringle 

1976 Logan's Run Holly 13 As Farrah Fawcett-Majors

1978 Somebody Killed Her Husband Jenny Moore As Farrah Fawcett-Majors

1979 An Almost Perfect Affair Herself Uncredited
1979 Sunburn Ellie As Farrah Fawcett-Majors

1980 Saturn 3 Alex 

1981 The Cannonball Run Pamela Glover 


1989 See You in the Morning Jo Livingstone 

1995 Man of the House Sandy Archer 

1997 The Lovemaster Craig's Dream Date 
1997 Playboy: Farrah Fawcett, All of Me Herself Direct to video


2000 The Flunky Herself 
2000 Dr. T & the Women Kate Travis 

2004 The Cookout Mrs. Crowley Final acting role

2008 A Wing & a Prayer: Farrah's Fight for Life Herself Documentary






Farrah Fawcett at a Celebrity Tennis Match in 1978

Farrah Fawcett born in Corpus Christi, TX.












Farrah Fawcett with Lee Majors and Son 7/31/1973 









Farrah Fawcett as a young some kind of scout maybe in her beannie




Estrela de Fawcett na Calcada da Fama, em Hollywood, após sua morte.


Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Enviar um comentário