Juliette Binoche

Juliette Binoche fez bem em querer rodar com Bruno Dumont

JORGE MOURINHA (em Berlim)  13/02/2013

A vedeta global quis filmar Camille Claudel 1915 com o realizador radical. Valeu a pena


A actriz Juliette Binoche na passadeira vermelha antes da exibição do filme

À pergunta “o que está Juliette Binoche a fazer num filme de Bruno Dumont?” só há uma resposta possível: “o que ela quis fazer”.

Explicando por outras palavras: uma actriz vencedora de Óscares, uma das poucas estrelas internacionais que o cinema francês revelou nas últimas décadas, veio rodar com um dos cineastas mais exigentes do cinema de autor global porque assim o entendeu.

Os actores Jean-Luc Vincent e Juliette Binoche com o realizador Bruno Dumont no Festival de Berlim

Foi de Binoche o impulso para rodar com Bruno Dumont, antigo professor de filosofia, vencedor do Grande Prémio do Festival de Cannes com L'Humanité, autor de Hadewijch e Fora Satanás. Foi ela quem telefonou a Dumont a dizer que queria muito rodar com ele, foi ele que lhe propôs um filme sobre o internamento da escultora Camille Claudel num asilo de alienados no início do século XX.

Como ela diz na conferência de imprensa com que apresentou Camille Claudel 1915 (competição), “tenho saudades do cinema de Carl Theodor Dreyer e Andrei Tarkovski e temos a sorte de ter em França alguém como Bruno Dumont”.

Conhecido pelo ascetismo hierático, depurado, do seu cinema, Dumont não cedeu um milímetro por ter a presença pela primeira vez de uma actriz globalmente conhecida no seu filme. Antes pelo contrário: foi ela quem se moldou aos longos silêncios, às discussões teológicas, ao desconforto evidente.

Dumont fez questão de reconstituir a dureza do internamento de Camille, recriando o asilo onde ela passou as últimas décadas da sua vida com a presença de verdadeiros deficientes e de verdadeiras enfermeiras de um projecto de terapia artística. Confronta a sua actriz e o seu espectador com a experiência insustentável do sofrimento para, nas suas palavras, chegar mais facilmente à graça que Camille procurava na sua arte e que o irmão Paul (Jean-Luc Vincent) buscava na religião.

A qualidade radiante que Binoche tem é precisamente aquilo que Dumont procura (e encontra) num longuíssimo e magnífico plano, já perto do fim, onde a câmara se aproxima impiedosamente do rosto da actriz para começar a desvendar essa graça. Ao fazê-lo, dá a Binoche/Camille qualquer coisa de mártir, de santa sacrificada num altar – é por aí que Camille Claudel 1915 faz a ligação com os filmes anteriores do cineasta francês, é por aí que a actriz falava de Dreyer e Tarkovski (mesmo que, evidentemente, o filme não esteja ao nível dos mestres). Binoche tinha razão em querer rodar com Dumont.

juliete binoche

juliete binoche

Juliette Binoche by Robert Doisneau

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche


Filmografia 

Liberty Belle (1982) 

Fort bloque (1983) 


The Chicks (1984) 

Hail Mary (1985) 

Family Life (1985) 

Adieu blaireau (1985) 

Rendez-vous (1985) 



Mauvais Sang (1986) 


The Unbearable Lightness of Being (A Insustentável Leveza do Ser, 1988) 



Women & Men 2 (1991) 


Damage (Perdas e Danos) (1993) 











Code Unknown (2000) 

Chocolat (2000) 

Jet Lag (2002) 

In My Country (2004) 

Caché (2005) 

Bee Season (2005) 





Dan in Real Life ([[2007) 

Paris (2008) 

L'heure d'été (2008) 

Copie Conforme (2010) 

The Son of No One (2011) 

Elles (2011) 

Cosmopolis (2011) 

The Life of Another (2011) 

An Open Heart (2012) 

La Créatrice (2012) 



Words and Pictures (2013) 

A Thousand Times Good Night (2013) 

Godzilla (2014)

Juliette no Festival de Cinema de Cabourg em 2015.


Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche




Nome completo Juliette Binoche
Outros nomes La Binoche
Juliette B
Nascimento 9 de março de 1964 (51 anos)
Nacionalidade Francesa
Ocupação Actriz
Actividade 1983 - presente
Outros prémios

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche


Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche

Juliette Binoche


Juliette Binoche in The English Patient

Juliette-Binoche

Juliette-Binoche



Juliette-Binoche

Juliette-Binoche


Juliette-Binoche

Juliette Binoche


Juliette-Binoche


Juliette Binoche and Daniel Day-Lewis in The Unbearable Lightness of Being • Philip Kaufman 1988

Juliette-Binoche

Juliette-Binoche


Imagens e textos (tradução automática), colhidos da internet

Sem comentários:

Enviar um comentário